AMRAD Neutrodyne

O colega CT2ZO, Moisés Piedade, é o restaurador e feliz proprietário de um dos primeiros rádios comerciais a usar a técnica de neutralização patenteada por Hazeltyne em 1922.

O rádio AMRAD Neutrodyne, de 1923, é um rádio do tipo TRF “Tuned Radio Frequency”, a arquitetura dominante dos primeiros rádios.

Basicamente nos rádios TRF a sintonia é feita na frequência da estação a receber em dois ou 3 andares de Radio Frequência,RF, a que se segue um detetor de rádio e, depois, os amplificadores de audiofrequência. Para ter uma boa seletividade das estações usavam-se transformadores de RF com elevado fator de qualidade o que obrigava a usar bobinas grandes com núcleos de ar. As bobinas grandes tornam difícil evitar o acoplamento entre os diferentes estágios de amplificação de RF, dificuldade acrescida pelo facto de todos os andares trabalharem na mesma frequência – a da estação emissora.

O transformador de RF também é elevador de tensão entre o primário e o secundário de cerca de cinco a oito vezes o que, associado ao pequeno ganho máximo de cinco das válvulas da época, conduzia a um ganho de tensão de 25, por andar de amplificação. Com cinco andares de amplificação o ganho de tensão seria de cerca de 10 milhões. Um sinal de 1 microvolt na antena poderia originar um sinal de 10 V no altifalante ou nos auscultadores.

Frequentemente, este tipo de rádios, entrava em oscilação devido ao acoplamento do sinal de RF de saída com o andar de entrada. Em 1922, Harold Wheller, que trabalhava nos laboratórios de Hazeltine resolveu o problema com a introdução de circuitos de neutralização que proporcionavam uma pequena retroação “ feedback” da saída para a entrada do andar de RF, em oposição com o “feedback” natural da montagem e da capacidade grelha placa das válvulas.

Esta técnica foi usada durante muitos anos, em particular nos primeiros rádios transistorizados.

Publicado em AMRAD, História da Rádio

As marcas AMRAD  e AMSAT-CT

A AMRAD – Associação de Amadores de Rádio registou as marcas AMRAD  e AMSAT-CT no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual, depois de passar pelo escrutínio internacional de direitos empresariais.

Todavia, existe a empresa AMRAD Corporation, Medford, Hillside, MA, USA, que foi fundada em 1915 e produziu equipamento de rádio até 1928, de forma autónoma e, depois, para outros fabricantes como a Crosley, etc. com contratos de “franchising”. Atualmente esta empresa fabrica essencialmente condensadores eletrolíticos mas, provavelmente, nunca registou a marca.

Em 1933 foi fundada a AMRAD – Rádio Laboratorie de Budapest que produziu equipamentos de rádio entre 1933 e 1940, ano em que fechou.

Recentemente a AMRAD rejeitou a ideia de uma empresa chinesa que pretendia usar a sigla AMRAD.

Publicado em AMRAD, AMSAT

Jornal da AMRAD há 5 anos

Fez 5 anos que  a AMRAD editou  e publicou um conjunto de jornais que descreveram trabalhos de asociados e convidados.

Para os interessados em revisitar estas contribuições junta-se aqui um índice que talvez possa  ajudar.

Jornais e Artigos Publicados

O Espaço na Escola por Mariano Gonçalves

Jornal N.º01 (Junho de 2012)

A Rádio Passo a Passo (Parte I) – Moisés Piedade

Antenas de Loop Magnético – Fernando Pimenta

Radiocomunicações Táticas acima do LOS -Mariano Gonçalves

Rádio de Banda Ultra Larga (UWB) – Jorge Fernandes

A Simbiose da Electrónica com a Agricultura – Luís Miguel, Diogo Sentieiro

Jornal N.º02 (Setembro de 2012)

Rádio Astronomia – Carlos Gorjão

Rádio Definido for Software – Luís Ferreira

Medidor de Impedâncias em RF – Luís Lopes

A Rádio Passo a Passo (Parte II) – Moisés Piedade

Projeto Balua – Diogo Henriques 

Jornal N.º03 (Dezembro de 2012)

Análise Biomolecular Baseada em Campos Magnéticos – José Germano

Receptores de Rádio com Frequência Intermédia Baixa – Luís Oliveira

Radiometria – Luís Cupido

Do Transcetor de Rádio à Máquina de Ressonância Magnética – José Mariano

Amplificadores de Potência em RF com Válvulas Electrónicas – Carlos Ladeiras 

Jornal N.º04 (Março de 2013)

Destaque: Circuitos paramétricos

Uma pequena excursão aos tempos da rádio artesanal – Dinis Santos

Redes de sensores – José Catela

Antenas Dielétricas para Ondas Milimétricas – Carlos Fernandes et al.

NDT aánalise com técnicas de SDR – Luís Rosado

SOTA on Air – Nuno Fróis

Instrumento ideal para Radioamador – Carlos Gorjão 

Jornal N.º05 (Junho de 2013)

Destaque: Antenas Invisíveis; Atividade e Passividade

Radioamador com Antenas Invisíveis- Fernando Roque

Amplificação Paramétrica em Circuitos de Rádio Integrados em tecnologia CMOS – João Oliveira, João Gois

Jornal N.º06 (Setembro de 2013)

Destaque: Museu das Transmissões Militares, Programas Pedagógicos para Jovens

Introdução das Radiocomunicações em Portugal – Pedro Santos

AVE, CASAR e AMRADIO – Programas Pedagógicos para Jovens – César Gaspar

Jornal Nº 07 (Dezembro de 2013)

Destaque: VLF , Recetor GPS/Galileo;GLONASS

VLF , o Que é e o Que Posso Receber – Fernando Roque

Receptor GPS/Galileo/GLONASS com Tecnologia SDR – Pedro Ferreira, Gonçalo Tavares 

Publicado em AMRAD, Rádio Técnica, Sócios

Escola de Óbidos quer mais Espaço

Depois da visita da Escola Josefa de Óbidos, o colega António Matias, CT1FFU, que colaborou na organização desta iniciativa, enviou-nos o seguinte comentário que muito nos orgulha.

Quanto à visita, pelo feedback que tive, toda a gente adorou.

Fomos muitíssimo bem recebidos e as actividades foram bem engraçadas. Os miúdos e professores gostaram tanto, que até

estão a pensar repetir.

Está-se a pensar fazer uma caça-à-raposa aqui em Óbidos, no Parque Tecnológico, onde há muito espaço e segurança, para pôr os miúdos e empresários

a fazer radio-localização.  Quanto isto estiver mais “polido” entrarei em contacto mais formal, pois a ajuda da Amrad é essencial, quer com os com os equipamentos quer com os  “monitores”.

Também temos já na agenda com o Diogo Henriques, do Projeto Balua, o lançamento de um balão, aqui em Óbidos. Já estamos a tratar da logística.

Depois, vemos as coisas mais a detalhe quando chegar a altura.

Grande abraço e obrigado.

António Matias, CT1FFU.

 

A AMRAD está sempre disponível  e poderão contar com a nossa  colaboração  em futuras ações de motivação dos estudantes.

A Direção da AMRAD

Publicado em AMRAD, AMSAT, CS5CEP, Espaço, IST, ISTnanosat

Escola de Óbidos no Espaço

Um grupo de estudantes e de professores da Escola Josefa de Óbidos, da vila de Óbidos, visitou a estação CS5CEP da AMRAD, localizada no Instituto Superior Técnico, IST, no dia 2 de Fevereiro de 2018.
A visita foi preparada pelo colega António Matias, CT1FFU em colaboração com a direção da AMRAD e o Prof Rui Rocha do IST.
Os estudantes estavam particularmente interessados na exploração do Espaço tendo sido desenvolvidas três atividades nas cerca de três horas da visita:
1- Demonstração de comunicações com satélites;
2- Explicação sobre o ISTsat-one em desenvolvimento;
3- Radiolocalização – Caça à Raposa.

 

O grupo de alunos, professores e acompanhantes da visita.

O Tesoureiro da AMRAD, Rui Caldeira, CT1 DNj, especialista na caça às raposas.

Técnicas de radiolocalização na caça às raposas.

João Paulo Monteiro, Mestre em Engenharia Aerosespacial, aluno de PhD do IST,

coordenador das equipas de alunos do ISTnanosat-one.

Seguindo um satélite.

A Direção da AMRAD agradece a colaboração empenhada de todos os envolvidos, os vários sócios e amigos, no acompanhamento da visita e, em particular, ao colega  radioamador, António Matias, CT1FFU, que foi o elo de ligação entre os professores da Escola Josefa de Óbidos e a AMRAD.

 

Publicado em AMRAD, AMSAT, Espaço, ISTnanosat

Almoço de Natal e 15 anos de AMRAD

A AMRAD comemorou, no dia 16 de dezembro, os 15 anos de atividade com 3 sessões técnicas e um almoço de confraternização.

A sessão técnica começou às 10 h e 30 m na estação CS5CEP localizada no IST Taguspark.

O presidente da Assembleia Geral da AMRAD, Carlos Gorjão, abriu o debate técnico com uma apresentação dos seus trabalhos mais recentes de comunicações via lua.

Seguiu-se a apresentação do colega João Caria que descreveu e demonstrou o seu transmissor /recetor amador a operar  na banda dos 10 GHz.

Seguiu-se umaapresentação pelo colega Renato Encarnação sobre o trabalho desenvolvido para o sistema de comunicações do ISTnanosat.

Depois teve lugar  o desejado  almoço no restaurante Areias.

De volta à estação CS5CEP, o colega Jorge Amarante demonstrou o sistema de transmissão e receção de TV digital e analógica, fazendo um QSO de demonstração.

A Direção da AMRAD agradece a comparticipação técnica dos apresentadores e a organização do evento pelos colegas Rui Caldeira e Fernando Casimiro.

Bom Natal e Bom Ano Novo cheio de radioamadorismo.

A Direção

Publicado em AMRAD